Países que permitem intercâmbio de trabalho e estudo

Trabalho Publicado em: 14/02/2017

 

Quando você já possui um inglês legal (quédizê, pelo menos um intermediário), pode se candidatar a um programa de intercâmbio chamado Study & Work que, como o nome diz, concilia trabalho e estudo.

Eu, sinceramente, recomendo muito este programa para todos que tem oportunidade! Primeiro porque você vai passar ainda mais tempo em contato com o idioma, o que vai te fazer aprender mais rápido. E segundo pelos motivos óbvios: ganhar dinheiro. Aliando o trabalho ao estudo, você vai ganhar em moeda local e, na maioria das vezes, se manter com o seu salário. Além de conseguir compensar um pouco do dinheiro gasto.

Infelizmente, nem todos os países autorizam que o estudante trabalhe. Inclusive, as opções são muito poucas, porém incríveis! Os países onde o estudante pode trabalhar legalmente enquanto estuda são: Canadá, Irlanda, África do Sul, Austrália e Nova Zelândia.

Vamos falar um pouquinho de como funciona em cada um deles? Então, resumindo...

 

CANADÁ

O estudante tem direito a trabalhar 20h semanais durante o período de aulas. Para conseguir este direito, você precisa se matricular em um curso de 6 meses. Depois do final do curso, seu visto permite permanecer por mais 6 meses só trabalhando no país. O que aumenta um pouco o grau de dificuldade do Canadá é que o trabalho só pode ser vinculado, no mínimo, a cursos VET – ou seja, o equivalente a cursos técnicos pra gente – e curso de idioma NÃO entra na lista. Se você já tiver um bom nível de inglês, tudo certo!

 

IRLANDA

O estudante tem direito a trabalhar 20h semanais durante o período de aulas e 40h durante as férias. Para obter esse direito, você precisa estar matriculado em um curso com duração de, pelo menos, um ano letivo, que para o irlandeses significa 25 semanas. Lembrando que, no final de 2015, entrou em vigor uma Lei estipula a permanência de estudantes estrangeiros no país por 8 meses, sendo 6 de curso e 2 de férias.

 

ÁFRICA DO SUL 

O estudante pode trabalhar 20h durante o período de aulas e período integral durante as férias. O país também é muito procurado por quem se interessa por trabalho voluntário e, neste caso, existem várias agências que oferecem esse tipo de serviço específico.

 

AUSTRÁLIA

O estudante tem direito a trabalhar 20h semanais durante o período de aulas e 40h semanais durante as férias. Para isso, você precisa estar matriculado em um curso de, pelo menos, 16 semanas.

 

NOVA ZELÂNDIA

O estudante tem direito a trabalhar 20h semanais durante o período de aulas e horas ilimitadas durante as férias.

 

Últimas observações! Para todos esses destinos, quando se trata de Study & Work, o visto deve ser solicitado antes da chegada no país. E o tempo mínimo de permanência só é exigido em caso de programas que associam trabalho ao estudo. 

 

 


Comentários

Leia Também

Mais oportunidades para profissionais brasileiros no Canadá

Leia o artigo completo.


Governo Australiano anuncia o fim do visto 457

Leia o artigo completo.


Mais oportunidades de emprego em Portugal para brasileiros

Leia o artigo completo.



Facebook

Instagram

Categorias